Sou um felino doméstico. Vagabundo ou não, ando por aí.
Adoro muros e telhados alheios.
Namoro de madrugada – a lua e a gata.
Faço poesia e muita prosa.
Sou cinzento na cor e colorido na alma.

30/07/2016

Deprê


Eu não queria ficar naquela inércia indesejada, num faz de conta sombrio e improdutivo. O que se faz quando se tem a metade do nada? Sim, a metade do nada.
Quando algo não te pertence e você ainda tem que dividi-lo com alguém, então você tem a metade do nada.
Alguém sabe como se livra de algo que não se tem?
Pois é, andei assim, em cárcere, mesmo tendo todo o horizonte à minha frente.

6 comentários:

✿ chica disse...

Tristeza nas palavras tão lindas... De volta das férias, deixo um abraço! chica

CÉU disse...

Felizmente, tudo, e o nada, a metade do nada, tb passa, passou.
Vamos olhar em frente e continuar caminho, nem k seja no telhado rs, gato.

Beijo e bom final de semana.

CÉU disse...

Ah, o Gato cinzento anda por aí nos telhados e esquece a gente.
Saia do cárcere, minino. Está na hora de se abrir para as coisas boas do mundo.

Beijos.

Miúda disse...

Já passei por isso :/

Ivone disse...

Todo mundo já sentiu isso em algum momento da vida, é preciso reagir!
Abraços apertados e obrigada pela visita!

Luciah Lopez disse...

Se você tem a metade de nada, então não há razão para preocupar-se ou ficar triste, não é? Ah, quanto as 3 estrelas amarelas __são lindas tanto quanto as azuis. rs =^.^=