Sou um felino doméstico. Vagabundo ou não, ando por aí.
Adoro muros e telhados alheios.
Namoro de madrugada – a lua e a gata.
Faço poesia e muita prosa.
Sou cinzento na cor e colorido na alma.

14/05/2016

Sombras


Se o que me cobre não me veste
[ por completo ]
é porque ainda estou vivo
mesmo que seja por um fio de luz
e há luz
e há esperança
nos contornos dos morros
que me guiam até o invisível.
Se aquilo que me veste não me cobre
[ totalmente ]
é porque ainda há esperança
- esperança e luz
E nos contornos dos morros
desenho aquilo que  os meus olhos enxergam
- a vida

Um comentário:

✿ chica disse...

Desenhar, colorir a vida com esperança;;;Lindo! abraços, chica