Sou um felino doméstico. Vagabundo ou não, ando por aí.
Adoro muros e telhados alheios.
Namoro de madrugada – a lua e a gata.
Faço poesia e muita prosa.
Sou cinzento na cor e colorido na alma.

28/02/2016

Sozinhos





Ela reinava sozinha numa tela verde clorofila.
A bailarina vestida de vermelho contrastava com aquele céu indeciso na cor. Dia cinza com promessa de chuva. E o que seria dela depois do vendaval? Era ainda menina para mais mil rodopios? Estava madura para entender as intemperes e esperar a calmaria?
Ela reinava sozinha num plano verde clorofila.
Chegou antes das outras? Permaneceu firme enquanto as outras sucumbiram? Pensou ele olhando para a flor. 
Eles reinavam sozinhos. Cada qual na sua cor.


9 comentários:

Teca M. Jorge disse...

Genial! Muito bom! Preciosa observação!
Beijo

✿ chica disse...

Lindo e atento teu olhar! Perfeitas palavras,adorei! Foto idem! abraços, tudo de bom,chica

Ivone disse...

Lindo, muito bem, foi uma ótima observação que lhe valeu essa bela inspiração poética!
Abraços apertados!

MARILENE disse...

Na sua cor, nas suas dúvidas, nas suas dores... isolados, por vezes perdidos nas diferenças, estamos todos expostos ao vento e ao tempo. Gostei muito de seu texto. Abraço.

Miúda disse...

Mt bom :)

Gracita disse...

Soberbo e ímpar na peculiaridade do teu belo palavrear poético
Eu indiquei o seu blog para o "Prêmio Dardos".
Se aceitar o selo de distinção é só acessar esse link Distinção ao blog
Um lindo dia
Beijos

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, sozinha no contraste das cores, a foto é bela.
AG

Gracita disse...

Oi Gato Cinzento
O selo que te ofereci está disponível neste link http://sonhossepoesia.blogspot.com.br/2016/03/premio-dardos-distincao-ao-blog.html
Bom final de domingo

Tina Bau Couto disse...

Bailarina vestida de vermelho
Amei